Projecto pioneiro de formação em Dor chega aos Açores

28/02/2012 - 14:14


A Fundação Grünenthal, em parceria com o Programa Regional de Controlo da Dor, promove um curso para médicos internos na Região Autónoma dos Açores, no próximo dia 9 de Março, das 9:00 às 13:00, no auditório do Hospital do Divino Espírito Santo, EPE, em Ponta Delgada. O curso será também transmitido por videoconferência para o Hospital da Horta e o Hospital do Santo Espírito de Angra do Heroísmo, avança comunicado de imprensa.

 

“Esta iniciativa, integrada no nosso plano de actividades para 2012, responde às dificuldades já identificadas na população médica, sobretudo nos médicos mais jovens, e é decerto uma mais-valia para melhorar o tratamento dos doentes com Dor na Região Autónoma dos Açores”, comenta a médica Maria Teresa Flor de Lima, Gestora do Programa Regional de Controlo da Dor, que acrescenta: “o alvo são os Médicos Internos do Ano Comum, da Formação Específica dos Hospitais e os Internos de Medicina Geral e Familiar”.

 

Este curso está integrado no projecto pioneiro PAIN EDUCATION, promovido pela Fundação Grünenthal, que para além de cursos presenciais disponibiliza uma plataforma interactiva de cursos de e-learning abrangentes, sobre os diversos aspectos do tratamento da dor crónica, com acesso e utilização gratuita em www.change-pain.com.pt , sendo reconhecido pelo Conselho Europeu de Acreditação para a Formação Médica Contínua. É disponibilizado o respectivo diploma para os formandos com mais de 80% de aproveitamento.

 

O PAIN EDUCATION insere-se na iniciativa internacional Change Pain que visa aumentar o conhecimento sobre as necessidades dos doentes com dor crónica intensa e desenvolver soluções para melhorar o controlo da dor. Esta iniciativa conta com o apoio da Federação Europeia da Associação Internacional para o Estudo da Dor (EFIC), e envolve peritos em Dor de toda a Europa e dos EUA.

 

A dor crónica é uma situação de dor persistente que, se não for adequadamente tratada, poderá afectar gravemente a qualidade de vida das pessoas e conduzir à incapacidade para o trabalho.

 

Em Portugal, a dor crónica afecta mais de 30% da população adulta.

 

Para mais informações consulte: www.fundacaogrunenthal.pt.
 

Partners
Developed by