EUA: descoberta 'vaca louca' na Califórnia

26/04/2012 - 08:40

O primeiro caso da doença das ‘vacas loucas’ nos EUA depois de 2006 foi descoberto na terça-feira na Califórnia, mas as autoridades de saúde garantiram que nunca foi uma ameaça para o abastecimento alimentar norte-americano, noticia esta quarta-feira a AP.


A vaca infectada, a quarta encontrada até hoje nos EUA, foi descoberta no âmbito de um programa de vigilância do Departamento de Agricultura que testa cerca de 40 mil animais por ano para, despistar a fatal doença do cérebro.


O veterinário-chefe do Departamento, John Clifford, garantiu que nenhuma carne do animal tinha sido destinada para alimentação.


“Não há realmente qualquer causa para alarme em relação a este animal”, garantiu Clifford, em declarações a jornalistas convocados para uma conferência de imprensa de urgência.
A doença da vaca louca, ou a encefalopatia bovina espongiforme (BSE, na sigla em Inglês), é fatal para as vacas e pode causar uma doença fatal no cérebro das pessoas que comam a carne infectada.


O director do Centro de Segurança Alimentar da Universidade do Estado da Geórgia, Mike Doyle, elogiou o sistema de controlo por ter detectado o que parece ser um acontecimento raro.


UE não planeia impor restrições à importação de carne de vaca dos EUA


A União Europeia afirmou esta quarta-feira que não planeia impor restrições à importação de carne de vaca dos EUA, apesar da descoberta do primeiro caso de doença das ‘vacas loucas’ nos EUA em seis anos.


A detecção do caso na Califórnia “confirma que o sistema dos EUA funciona”, disse o porta-voz da Comissão para a Saúde e Segurança Alimentar, Frederic Vincent, em declarações à agência noticiosa francesa.


A descoberta “não terá impacto nas 16.000 toneladas de carne de vaca importada todos os anos dos EUA”, adiantou o responsável.


No entanto, duas grandes cadeias de retalho alimentar da Coreia do Sul anunciaram já que decidiram suspender a venda de carne de vaca proveniente dos EUA.


Os grupos sul-coreanos Lotte Mart, com 95 lojas, e Home Plus, filial do britânico Tesco, decidiram retirar a carne de vaca proveniente dos EUA dos seus estabelecimentos comerciais por período indeterminado, respondendo, assim, à “preocupação dos consumidores”.


A Coreia do Sul é o quarto maior importador de carne de vaca norte-americana, tendo importado no ano passado cerca de 107 mil toneladas avaliadas em 563 milhões de dólares (cerca de 426 milhões de euros).

Partners
Developed by