Dia Mundial para a Consciencialização do Autismo assinala-se hoje

02/04/2012 - 13:34


A linguagem simbólica usada para comunicar com autistas pode ajudar crianças com atrasos na comunicação oral, disse à agência Lusa a coordenadora do Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID) do Instituto Politécnico de Leiria (IPL).


"A população em geral pensa que a Comunicação Aumentativa está associada a deficiências graves e que até pode atrasar o desenvolvimento da fala, mas isso não é verdade", defendeu Célia Sousa a propósito do Dia Mundial para a Consciencialização do Autismo, que se assinala esta segunda-feira.


O IPL e a Direcção regional de Educação do Centro escolheram simbolicamente esta data para apresentar uma brochura sobre "Comunicação Aumentativa", que visa dar a conhecer às escolas, estabelecimentos de saúde, autarquias, associações e público em geral este tipo de linguagem, "procurando desmistificar algumas ideias sobre esta linguagem junto da população e até de profissionais", sustenta Célia Sousa.


A coordenadora do CRID do IPL sublinha que inclusive "nas escolas de terapia da fala existe alguma desvalorização desta forma de comunicar", pelo que a brochura, que será distribuída gratuitamente na zona centro do país (Coimbra, Aveiro, Guarda, Viseu, Castelo Branco, Leiria e Pombal), pretende ajudar a "quebrar alguns mitos".


Durante todo o dia, das 10:00 às 21:00, em Leiria, decorrem acções de sensibilização num centro comercial. Entre outras actividades, são distribuídas listas de compras nas quais é utilizada a Comunicação Aumentativa.


"Quem tiver um filho com dois ou três anos pode habituá-lo a usar esta linguagem e ele pode ajudar a fazer as compras", explica Célia Sousa.


A especialista salienta que estas acções são importantes "até porque todos já ouviram falar do Braille ou da Língua Gestual Portuguesa, mas muitos desconhecem a Comunicação Aumentativa".


Esta utiliza sistemas de comunicação através de símbolos gráficos - baseados em desenhos, com maior ou menor estruturação e com diferentes níveis de simbolismo, acompanhados pela palavra escrita. Neste grupo encontram-se os sistemas pictográficos, constituídos essencialmente por desenhos esquemáticos, com uma grande semelhança com aquilo que representam.
A brochura, de 20 páginas e cuja tiragem será de 900 exemplares é da autoria da DREC, do CRID do IPL (responsável pela sua edição) e dos Centros de Recursos Tecnológicos de Inclusão Digital de Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Pombal e Viseu.

 

Instituição abre centro para apoiar adultos, mas já tem mais inscrições do que vagas


Uma instituição de apoio a autistas de Viana do Castelo inaugura, em Junho, um Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) para adultos, mas antes de começar a funcionar já tem mais inscrições do que vagas.


O novo centro, que já está em construção em Darque, Viana do Castelo, resulta de um projecto da Associação de Amigos do Autismo (AMA) para colmatar a "falta de apoio" nesta área, já que a única estrutura integrada do género, para a região Norte, funciona em Vila Nova de Gaia.


"Com este CAO, queremos que em vez de estarem em associações de multideficiências ou em casa, fechados, estes jovens adultos sejam acompanhados para percebermos as áreas em que podem ser funcionais, para um dia mais tarde serem inseridos num trabalho protegido", explicou Marco Reis.


O presidente da AMA falava à margem de uma visita oficial às futuras instalações, que representam um investimento de 65 mil euros na adaptação de um edifício abandonado da Escola Carteado Mena, em Darque.


Aquela escola disponibilizou o espaço e uma instituição bancária assegurou 50 mil euros para a obra, pelo que a estrutura deverá começar a funcionar a 18 de Junho, data em que a AMA assinala quatro anos de existência.


"Temos quinze vagas, para jovens adultos acima dos 16 anos. Mas, nesta altura, quando ainda estamos a acabar as obras, já temos 17 pré-inscrições, grande parte até de fora do distrito de Viana do Castelo", sublinhou ainda Marco Reis, instituição que acompanha cerca de 200 casos, dos quais 80 estão identificados no distrito de Viana do Castelo.


Números revelados precisamente no Dia Mundial da Consciencialização do Autismo, assinalado esta segunda-feira.


Este CAO deverá envolver quatro técnicos e cinco assistentes operacionais, fruto de um protocolo com a Segurança Social que aguarda cabimentação, representando uma das primeiras respostas especialmente vocacionada para autistas adultos, com mais de 16 anos.


"É uma necessidade que se coloca quando estes jovens saem da escola. O que acontece, em algumas instituições, é que ficam ali durante o dia quase como num armazém. Nós queremos que eles sejam felizes, porque têm esse direito, mas também que tenham capacidade de trabalho", disse ainda o presidente da AMA.
 

Partners
Developed by