Enfermeiros protestam contra despedimento

17/12/2013 - 08:46


Enfermeiros subcontratados dos hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche promoveram na manhã desta segunda-feira uma feira de Natal em frente ao Ministério da Saúde, um protesto simbólico contra a não renovação dos contratos, conta o Correio da Manhã.


“Enfermeiros são necessários, não podem ser precários” e “Que rica prenda de Natal, despedimentos no hospital” foram algumas das palavras de ordem dos enfermeiros subcontratados que trabalham nos Hospitais de Torres Vedras, Caldas da Rainha e Peniche, unidades que integram o Centro Hospitalar do Oeste.

 

Rui Marroni, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, afirmou ao CM que um total de 69 enfermeiros subcontratados” não terão em breve os contratos renovados.

 

“Para já são quarenta enfermeiros subcontratados a uma empresa que não irão ter os contratos renovados a partir do dia 16 de Janeiro e 10 de Março de 2014”, afirmou Rui Marroni.
Luísa Antunes, 25 anos, é uma das enfermeiras que vai perder o emprego. “Desde há três anos e meio que trabalho no Hospital de Torres Vedras, sou subcontratada através de uma empresa.

 

Tenho que ir para o desemprego por falta de alternativas, nem quero emigrar por motivos familiares”, afirmou Luísa Antunes.

 

Uma ceia de Natal amarga foi montada em frente ao Ministério da Saúde, em Lisboa, para simbolizar a ceia que os enfermeiros vão ter nesta quadra.

 

Contactado pelo CM, fonte do gabinete de Comunicação do Ministério da Saúde remete esclarecimentos para a administração hospitalar.

Partners
Developed by