Medicamentos antipsicóticos podem aumentar risco de ataque cardíaco

30/03/2012 - 08:29

Os resultados de um estudo publicado no Archives of Internal Medicine sugerem que os medicamentos antipsicóticos podem aumentar o risco de ataque cardíaco em doentes idosos com demência, noticiou na quarta-feira o Yahoo! News, de acordo com o site FirstWord.

 

Os investigadores analisaram cerca de 11.000 pacientes, com 66 anos ou mais, no Quebec, que estavam a ser tratados com os inibidores da colinesterase para a demência e a quem também foram prescritos antipsicóticos.

 

Depois de um ano a partir do início do tratamento com os antipsicóticos, 1,3% dos doentes tiveram um ataque cardíaco, e em comparação com os que não tomavam antipsicóticos, o risco de ataque cardíaco entre os que tomavam era 2,19 vezes maior para os primeiros 30 dias, 1,62 vezes maior nos primeiros 60 dias, 1,36 vezes maior para os primeiros 90 dias, e 1,15 vezes maior para o primeiro ano.

 

"Os resultados do nosso estudo indicam que o uso de medicamentos antipsicóticos está associado com um aumento modesto no risco de [ataque cardíaco] entre os doentes idosos da comunidade a receber tratamento para a demência", escreveram os investigadores. "O aumento do risco parece ser mais elevado no início do tratamento e parece diminuir depois, com o primeiro mês de tratamento a ser o período de maior risco".

 

Enquanto o estudo observou uma associação entre o uso de antipsicóticos e ataque cardíaco, não foi capaz de comprovar causa-efeito.

Partners
Developed by