Estatinas podem ajudar infectados com VIH

28/04/2011 - 14:57

Um novo estudo mostra que os fármacos destinados a controlar os níveis de colesterol (estatinas) podem fortalecer o sistema imunitário e evitar a progressão do vírus da sida nas pessoas infectadas, aponta um estudo publicado no Journal of Infectious Diseases, citado pelo Portal da Saúde do ALERT Life Sciences Computing.

 

Embora seja muito cedo para recomendar o medicamento para esta finalidade, os resultados deste pequeno estudo levantam a possibilidade de que "podem existir fármacos capazes de ajudar a ajustar a resposta imune em pacientes com VIH (vírus causador da sida), quer estejam ou não sob medicação para a doença", explicou o líder da investigação, Brian Agan, da University in Bethesda, nos EUA.

 

Os cientistas partiram da pergunta se as propriedades anti-inflamatórias das estatinas podiam trazer benefícios aos pacientes com VIH, além de reduzir o risco de doença cardiovascular. Os investigadores recrutaram 24 participantes a quem administraram, aleatoriamente, e durante um período de oito semanas, uma dose elevada de atorvastatina ou um placebo.

 

Os resultados mostram que os doentes que tomaram as estatinas melhoraram o sistema imunitário, ainda que os níveis de infecção pelo vírus não tivessem sido reduzidos. Não é raro que os doentes com VIH tomem medicação anti-colesterol, dado que os fármacos usados para combater o vírus da sida podem subir tremendamente os níveis do colesterol.

Partners
Developed by