Familiares de doentes com cancro têm 30% mais risco de doença cardíaca e AVC

04/04/2012 - 13:44


 

O risco de doença coronária e acidente vascular cerebral (AVC) é quase 30% maior em familiares de doentes com cancro, de acordo com investigadores da Lund University, na Suécia, avança o portal ISaúde.

 

Os resultados sugerem que a causa provável dessa taxa elevada é o stress ao qual a pessoa é exposta.

 

Sabe-se que os parentes de doentes crónicos, especialmente pacientes com cancro, têm um risco aumentado de doença mental e depressão. Estudos anteriores relataram que o stress mental e depressão afectam o sistema nervoso, a pressão arterial e inflamação, que por sua vez podem aumentar o risco de doença coronária e enfarte.

 

Neste contexto, o investigador Jianguang Ji e os seus colegas investigaram o risco específico para a doença cardíaca coronária e AVC quando um parente de uma pessoa está a sofrer de cancro.

 

O estudo mostrou que o risco para doença coronária e AVC aumentou entre 13 e 29% nessas pessoas.

 

Segundo os investigadores, uma possível explicação para o aumento do risco poderia ser o estilo de vida e factores de risco como tabagismo, consumo de álcool e dieta rica em calorias, além de falta de exercícios; no entanto, essa explicação não se aplica quando se tem em conta que o risco de doença cardiovascular era pequeno, entre 3 e 5% antes de o cônjuge desenvolver cancro.

 

A equipa acredita que a maior parte do aumento do risco de doenças é provavelmente explicada pelo stress ao qual a pessoa está exposta. "O nosso estudo mostra que os esforços de prevenção que visam reduzir o stress psicológico e factores de risco negativos são importantes para as pessoas cujo parceiro tem cancro", afirma Ji.
 

Partners
Developed by